Conheça os multimercados que mais deram lucro aos investidores em 2021

Os 10 fundos vencedores renderam 28,3%, contra 4,4% do CDI

Pontos-chave

  • Os multimercados dão ao gestor flexibilidade para investir em diversos tipos de ativos
  • Apenas um terço deste tipo de fundo atingiu rentabilidade acima do CDI

Os fundos multimercados são conhecidos por darem ao gestor a flexibilidade de investir em diversas classes de ativos, como ações, juros, moedas e, em alguns casos, commodities e criptoativos. Como muitos usam essas ferramentas não apenas para ganhar dinheiro, mas para se proteger de oscilações, os retornos não costumam ser grandes, até porque sua principal referência é o CDI.

Levantamento feito pelo economista Marcelo d’Agosto com base em dados da plataforma Morningstar mostra que os 10 fundos multimercados mais rentáveis de 2021 renderam, em média, 28,3% contra 4,4% do CDI. O primeiro colocado, o ESH Theta FIM, da gestora ESH Capital registrou retorno de 104,2% no ano passado. Ao desconsiderá-lo, os outros nove fundos ganharam 19,8% em média em 2021.

Nem tudo são flores

Mas não pense que todos os multimercados forem bem no ano passado. “O grande destaque de 2021 é que apenas um terço dos fundos multimercados conseguiram uma rentabilidade acima do CDI. Praticamente todos tiveram pelo menos um mês de rentabilidade negativa e houve uma mudança radical do primeiro para o segundo semestre. No primeiro semestre a rentabilidade média dos fundos foi positiva e no segundo, negativa”, comenta d’Agosto.

A versão do campeão

O que fez do ESH um caso de sucesso? O fundo apostou em “situações especiais”, como os gestores explicam em relatório. Entre as situações especiais que a gestora se envolveu em 2021 está a incorporação da empresa de fidelidade Smiles pela Gol (GOLL4) nos primeiros meses do ano. Com o escritório de advocacia parceiro, Carpena Advogados, cujos sócios são acionistas do fundo, gestor e sócio-fundador da ESH Capital, Vladimir Timerman e sua equipe participaram das discussões sobre o preço de conversão das ações para os minoritários.

Em março, a Gol aprovou novo acordo: pagamento de R$ 27 por ação da Smiles (SMLS3 – a oferta inicial da companhia aérea estava em R$ 22,32). O fundo da ESH detinha 5% das ações da empresa de fidelidade. A valorização do papel chegou a mais de 30%.

Outros eventos corporativos que a gestora participou e ajudaram foram: a arbitragem entre papéis preferenciais e ordinários da telecom Oi (OIBR3), enquanto a empresa estava na iminência de sair da recuperação judicial. A asset também ganhou dinheiro quando a rede de farmácias Panvel (PNVL3) reviu a proposta de conversão de ações para migração para o Novo Mercado da B3 (o fundo foi atrás da Comissão de Valores Mobiliários para questionar); e na venda das ações da Bradespar (BRAP4), que detém apenas ações da mineradora Vale (VALE3), quando ela conseguiu resolver seus litígios com a Litel Participações (LTEL11B).

Por que isso é importante para você saber?

Você já deve conhecer o ditado do mercado financeiro que diz que lucro passado não garante a rentabilidade futura. Aliás, nada é garantido quando o assunto é investimentos. Mas um levantamento como esse mostra como pensam os gestores, onde eles estão acertando, para onde estão direcionando suas estratégias e quais devem ser os próximos passos. A você, investidor e investidora, cabe ler atentamente as informações e analisar os resultados obtidos e decidir se deve ou não aplicar seu dinheiro com o gestor.

Com reportagem do Valor Investe


Investir em quê?

Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar

Redação IF

Atualizado em 26.jan.2022 às 09h26

CVM suspende corretoras; saiba como escolher empresas idôneas

Sete empresas não tinham autorização para estar no mercado: Raw Trading, International Capital Markets Pty, IC Markets (EU), Markets, KOI Global LLC, Ventura Group e Orotrader

Valor Econômico

Publicado em 26.jan.2022 às 08h18

Estrangeiro já pôs R$ 20 bilhões na Bolsa em 2022

Com ajuda de cenário externo, fluxo está positivo no ano

Lucas Andrade

Atualizado em 26.jan.2022 às 07h55

Como a tensão entre Rússia e Ucrânia pode afetar a economia e os investimentos

A deflagração de um confronto militar entre os dois países pode piorar principalmente o cenário para a inflação na Europa

Redação IF

Atualizado em 26.jan.2022 às 08h00

Afinal, o que dizem os especialistas sobre a Bolsa? Você deve comprar ações ou esperar mais um pouco?

O Ibovespa deve subir, mas com fortes emoções; veja o que levar em consideração

Redação IF

Atualizado em 26.jan.2022 às 08h10

Estudo traça perfil do investidor em Tesouro Direto; conheça o ativo

16,3 milhões de pessoas investem nos papéis do governo

Leonardo Guimarães

Atualizado em 26.jan.2022 às 08h35

Como investir no metaverso?

O metaverso não está distante de você ou da sua carteira; entenda como fazer dinheiro com ele, mas saiba que o risco de perder capital é grande

Valor Econômico

Atualizado em 24.jan.2022 às 18h02

Ações de tecnologia caem e Warren Buffett volta aos holofotes com investimentos em ativos “de valor”

Com foco em ativos “de valor”, Berkshire Hatthaway se aproxima do desempenho de fundo do Ark Invest que foi sensação na pandemia

Redação IF

Publicado em 24.jan.2022 às 14h30

Nunca tantos investidores compraram debêntures incentivadas; entenda como funcionam os títulos de dívidas privadas

Os título incentivados, voltados para obras de infraestrutura, captaram R$ 47,2 bilhões

Redação IF

Atualizado em 24.jan.2022 às 08h09

Política monetária nos EUA domina atenções da semana

Para tentar controlar a inflação dos EUA, o banco central americano sinaliza o retorno da alta nas taxas de juros – analistas avaliam o impacto na Bolsa brasileira e no dólar

Redação IF

Atualizado em 23.jan.2022 às 12h32

Alta dos juros dispara valor das dívidas das empresas; saiba como isso atinge os minoritários

Dos R$ 250 bilhões de recursos captados no ano passado por emissões de debêntures, 76% estão atrelados ao CDI

Mais lidas hoje

  1. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 26.jan.2022 às 11h26
    Ferramenta lançada pelo Banco Central permite saber se você tem dinheiro a receber dos bancos

    Segundo o BC, há ao menos R$ 8 bilhões parados nas instituições financeiras – conheça o passo a passo para fazer a consulta e saber se você é credor

  2. Redação IF

    Redação IF

    Atualizado em 22.jan.2022 às 12h01
    Neymar compra NFTs por R$ 6 milhões; saiba como funciona esse investimento

    Craque passa a fazer parte de um clube restrito a bilionários, que têm direito a festas particulares

  3. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Publicado em 24.jan.2022 às 08h37
    Cade dá aval para Joesley e Wesley Batista assumirem controle da J&F Participações

    A J&F é a controladora do Banco Original do Agronegócio e do Banco Original

  4. Valor Econômico

    Valor Econômico

    Atualizado em 07.jan.2022 às 08h27
    Conheça os fundos de investimento que lucram milhões com shows de artistas adorados pelo público

    Saiba quem são os gestores (e como são remunerados) por trás de nomes como Gusttavo Lima, Seu Jorge, Alexandre Pires, Maurício Manieri e Daniel