Depressão pós-compra

Por que as pessoas ficam estressadas quando têm contas a pagar? Ora, porque perdeu a graça! Não é nada legal pagar por algo que já curtimos. Com o passar do tempo, a emoção agradável associada à conquista do objeto do desejo vai se esvaindo. O prazer acaba! Fica o sacrifício – pagar contas – por algo que não existe mais.

Apenas as necessidades insatisfeitas motivam. Ninguém enche um prato de comida quando está de barriga cheia. Quando antecipamos uma compra, o prazer momentâneo, intenso, da novidade, já se foi. Mas a dor e o sacrifício de ficar pagando prestações permanecem meses ou anos, dificultando ou impedindo, inclusive, que tenhamos novos prazeres e realizemos novos sonhos.

A motivação (motivo para a ação) se extingue com a satisfação. Isso é fato. Quando o indivíduo compra um bem em prestações, a necessidade já foi satisfeita. Não existe mais o entusiasmo para adquirir aquele bem. Fica o sofrimento de ter que pagar as prestações. E aí a pessoa fica pensando: se não tivesse que estas prestações poderia fazer isso ou aquilo.

A mistura de insatisfação, tristeza, arrependimento e revolta pode levar a quadros depressivos. Muitas pessoas se livram (milagrosamente!) da depressão quando revêem seus hábitos financeiros e colocam em ordem as suas contas.

Enquanto uma necessidade não estiver satisfeita, há motivação para alcançá-la. Se você poupar por alguns meses para comprar à vista, terá satisfação pós-compra, pois não haverá qualquer sensação negativa depois de comprar. Poderá usufruir com toda a intensidade e plenitude, enquanto se organiza para realizar novos sonhos.

(Extraído do Livro Os 7 hábitos das pessoas financeiramente felizes“)