Mesada: usando corretamente

Mesada: usando corretamente (Educação Financeira 11)

A mesada bem administrada é uma excepcional ferramenta de educação financeira. Entretanto, se for mal utilizada pode causar danos terríveis não só em termos de educação, como também na autoestima da criança e no relacionamento entre pais e filhos.

Eis alguns exemplos em que o uso da mesada acaba se tornando prejudicial à formação da criança:
– quando se faz aportes na mesada porque a criança gastou tudo antes do fim do período;
– quando a forma como a criança usa o dinheiro se torna motivo de cobranças e desentendimentos;
– quando os filhos acham que os pais têm obrigação de dar mesada;
– quando os filhos querem determinar o valor da mesada;
– quando os pais não negociam com os filhos a destinação dos recursos da mesada;
– quando os pais usam a mesada apenas por comodismo;
– quando as crianças desenvolvem uma sensação impotência e desânimo sobre o futuro.

Mesada é o tipo de coisa que é melhor não fazer do que fazer mal feito. Não é imprescindível para a educação financeira. É apenas uma ferramenta. E como tal, é preciso ensinar a criança a usá-la, para que não se machuque. Senão… embora seja uma excelente ferramenta, é melhor deixá-la bem longe das mãos da criança.

© Nério Venson