Mesada: aprende-se errando

Mesada: aprende-se errando (Educação Financeira 8)

Crianças e adolescentes fazem muita bobagem com o dinheiro da mesada. Eles não aprendem de cara a utilizar bem o dinheiro que recebem. A orientação dos pais deve ajudar a minimizar os erros, mas é importante que eles errem, pois os erros ajudam a aprender. As pessoas adultas não gostam de errar porque errar custa caro, tanto em autoestima quanto financeiramente. No caso das crianças o impacto é bem menor. É mais útil que errem enquanto são crianças ou adolescentes, do que quando adultos, quando os erros custam muito mais.

O papel dos “pais-consultores” é orientar e ajudar a superar as dificuldades e a corrigir os erros. Ao orientar, deve-se ter bom senso. Culpar, cobrar, fazer drama e dar lições de moral não vai ajudar. Se o filho fizer alguma coisa errada, como um mau negócio ou uma compra inútil, ou gastou toda a mesada no primeiro dia, os pais devem apenas ajudá-lo a refletir sobre a experiência e o sobre o que aprendeu com ela.

A reflexão deve ser estimulado por meio de perguntas, não de afirmações. Em vez de dizer (afirmar) o que a criança deve fazer no futuro, é mais útil perguntar a ela sobre isso: “o que você pretende fazer da próxima vez?”.
É importante também evitar perguntas que comecem com “Por quê”, pois essas perguntas remetem ao passado e levam a culpas e justificativas. Isso não faz muito sentido quando se trata de aprendizagem. É melhor usar perguntas voltadas para o futuro e que abram possibilidades.

Perguntas boas são aquelas que levam à solução e que fazem pensar sobre o futuro.
Deixe a criança raciocinar e aprender com seus erros. É claro que os pais também podem dar a sua opinião. Mas, primeiro deve-se ouvir o que ele tem a dizer. Elogie as posições corretas e ajude-a a descobrir o que precisa mudar no seu comportamento e nas suas crenças e seus valores.

E Lembre-se: nunca faça aportes à mesada. Se a criança gastou toda a “mesada” no primeiro dia, paciência! Vai ter que esperar a próxima mesada (e isso precisa ser conversado antes de você começar a dar mesada). Se você der mais dinheiro ele nunca vai aprender administração financeira. Parece óbvio, mas é por não seguir essas regras que muitos pais acham que a mesada não resolve. Eles dizem: “ Ah, não funciona! Meu filho gasta tudo no primeiro dia e ai eu tenho que dar mais dinheiro!”

© Nério Venson