Como viver sem dívidas

É possível viver sem dívidas. Na verdade, são muito poucas as situações em que somos obrigados a recorrer ao crédito. E se você tiver o hábito de planejar e de manter reservas financeiras para imprevistos, é provável que nunca – nunca mesmo – precise fazer dívidas, mesmo no caso de emergências.

Para viver sem dívidas a primeira estratégia é “Planejar a Vida”. Essa coisa de “deixar a vida me levar”, quando se trata de finanças, não é nada recomendável. Se você define suas metas e estabelece prazos, pode realizar tranquilamente todos os seus sonhos. Quando você não planeja, gasta com o que não precisa e desperdiça com juros. Insisto nisso porque a questão das dívidas é a principal causa dos problemas financeiros: as pessoas dizem que não têm dinheiro e que ganham pouco, mas desperdiçam o pouco que ganham com juros nas compras a prazo.

Minha sugestão é de se ter uma lista de desejos (sonhos e necessidades). Depois organize-os por prioridades. Estabeleça prazos. Verifique os recursos (financeiros, profissionais, etc.) que tem a disposição e os que precisa desenvolver. Faça ajustes no seu planejamento se necessário, mas mantenha-se firme, disciplinado e focado nos seus objetivos. Não se deixe influenciar pelas belas propagandas, nem pela pressão de familiares e amigos. Lembre-se que as pessoas gostam de nos dar palpites mas não pagam nossas contas. Mantenha-se fiel ao seu planejamento e conquiste cada sonho com tranquilidade. E comemore.

A segunda grande estratégia é, claro, “Comprar à vista”. Resista à tentação de parcelar, de adiar o pagamento, de usar o cartão de crédito e o limite do cheque especial. Se você é “viciado” em prestações, sugiro que – para treinar um novo comportamento – comece a pagar apenas com o cartão de débito. Se tiver dinheiro, compra; senão, não compra. Simples assim.

Depois de algum tempo, você já estará habituado ao novo comportamento e tudo se tornará muito natural. E você ainda terá a grata satisfação de perceber que poderá comprar muito mais, convertendo em prazer, bem-estar e conforto aquele dinheiro que desperdiçava com juros e taxas. Você verá que muitos daqueles sonhos, que estava adiando por falta de dinheiro, poderão se tornar realidade.
E como se livrar da dívidas atuais? Bem, esse é assunto para um artigo futuro.

© Nério Venson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *