Felicidade Financeira

O que é Felicidade Financeira?

Vamos refletir sobre a relação entre dinheiro e felicidade. Pensar que o dinheiro é capaz de trazer ou comprar felicidade é um grande equívoco. Pensar que o dinheiro nada tem a ver com nossa felicidade pode ser um erro ainda maior. É preciso ter cuidado com certas crenças, em especial aquelas relacionadas à nossa felicidade.

Se você acredita que o dinheiro não traz felicidade, poderá se tornar uma pessoa que não dá o valor adequado ao dinheiro, nem ao trabalho. E se crer que o dinheiro torna as pessoas desonestas ou injustas, é provável que você gaste tudo que ganha, se meta em dívidas e evite ganhar dinheiro para não se tornar uma pessoa injusta e desonesta, mesmo que não tenha consciência disso.

Por outro lado, se você pensa que não é feliz porque não tem muito dinheiro, corre o risco de ficar adiando a felicidade, e provavelmente será um pessoa infeliz, esperando enriquecer. Pode até mesmo passar a vida tentando conseguir mais dinheiro para comprar o seu sonho de felicidade.

Não há porque discutirmos muito sobre isso. Já foram feitas muitas pesquisas sobre o assunto e o que se constatou, de maneira geral, é que o dinheiro pode sim nos fazer mais felizes, mas até um certo ponto, em que nossas necessidades mais urgentes e importantes sejam satisfeitas. Já se tentou estabelecer um nivel de renda, por exemplo, como limite entre felicidade e infelicidade. Mas isso não tem o menor sentido, pois as pessoas tem necessidades e graus de satisfação diferentes.

O dinheiro só torna mais felizes aquelas pessoas que dependem dele para sobreviver e satisfazer suas necessidades elementares. Podemos afirmar, sem medo de errar, que o dinheiro não garante felicidade, mas evita a infelicidade.

Uma pessoa financeiramente feliz não é aquela que tem muito dinheiro; é aquela cujos recursos são suficientes para uma vida feliz. E isso depende muito do uso eficaz do dinheiro disponível. Muitas pessoas ganham pouco, mas têm uma vida tranquila, mantêm suas contas em ordem e conseguem certa prosperidade, porque ajustam suas necessidades às suas condições financeiras e buscam prazeres e bem-estar que não dependem tanto de dinheiro, como bons relacionamentos e autodesenvolvimento. Elas são mais felizes do aquelas que têm muito dinheiro mas não colocam limites nos seus desejos e usam o dinheiro para buscar recompensas para suas frustrações emocionais.

© Nério Venson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *